Imagem - Ocemg
Notícias

Jovens investem em cursos e carreiras voltadas para o cooperativismo

13/10/2020

Uma carreira promissora em um setor que inspira a ideia de prosperidade e desenvolvimento para todos. Este é um dos aspectos motivadores para os jovens ingressarem em cursos voltados para o segmento cooperativista. Em Minas Gerais a Universidade Federal de Viçosa (UFV) oferece bacharelado em Cooperativismo, bem como a PUC Minas disponibiliza especializações em Direito Cooperativo, Contabilidade e Auditoria em Sociedades Cooperativas, MBA em Gestão Estratégica de Sociedades Cooperativas, MBA em Gestão Estratégica de Cooperativas Financeiras e pós-graduação em Gestão de Sociedades Cooperativas, sendo presenciais ou à distância.

Já a Faculdade Unihorizontes oferta o curso em Tecnólogo em Gestão de Cooperativas em Ensino à Distância.  E a Faculdade Unimed possui em seu portfólio o MBA de Gestão de Cooperativas no formato online.

“Os cursos nessa área confirmam a relevância do cooperativismo para o desenvolvimento do Estado, uma maior especialização e profissionalização do segmento e, por consequência, cooperativas e organizações mais preparadas para atender o mercado e o público”, ressalta o presidente do Sistema Ocemg, Ronaldo Scucato.

Segundo professor do Departamento de Economia Rural e membro da comissão coordenadora do curso de Bacharelado em Cooperativismo da UFV, Alair Ferreira de Freitas, mesmo quando ocorre dos ingressantes não terem tanto conhecimento sobre o assunto, eles são cativados no decorrer das aulas. “O curso e o cooperativismo se apresentam como oportunidades reveladoras a esses jovens”, explica.

Ele explica que os professores demonstram que o segmento possui “grande empregabilidade, diversidade de formas e setores de atuação profissional, bem como oferece experiências curriculares e extracurriculares capazes de desenvolver habilidades técnicas e sociais que hoje são diferenciais competitivos no mercado”.

O perfil do jovem que ingressa no bacharelado de cooperativismo é formado “predominantemente por estudantes egressos de escolas públicas de municípios mineiros, especialmente da Zona da Mata Mineira, onde está localizada a UFV. Além disso, observamos que cerca de 25% ingressam pelo sistema de cotas”. O coordenador do curso de Bacharelado em Cooperativismo da UFV, Matheus Neves, complementa que “muitas vezes, são os primeiros diplomados – com ensino superior em suas famílias”.

“A carreira no cooperativismo é promissora e está em franca expansão diante da tendência de profissionalização da gestão, da inovação e de adequação dos modelos de governança das cooperativas. As cooperativas e o sistema cooperativista brasileiro têm percebido cada vez mais a importância de profissionais que conhecem as especificidades das cooperativas e que tenham habilidades para gerenciar pessoas e trabalhar em equipe e não apenas em processos técnicos de gestão”, ressalta Freitas, explicando que há egressos do curso da UFV em Unidades Estaduais, cooperativas, governos e Organizações Não Governamentais (ONGs) em todo o país.

O coordenador do curso ressalta que tanto ele quanto Freitas são graduados na universidade e hoje atuam na área acadêmica. Atualmente, na UFV, são graduados de 20 a 25 estudantes no bacharelado por ano. E, ao longo de 45 anos de existência, são quase 900 formados nos diferentes formatos que o curso teve: tecnólogo nas décadas de 1970 e 1980 e bacharéis desde então. Os professores destacam que existem parcerias da instituição de ensino com cooperativas para estágios, como, por exemplo o Sicoob AC Credi, que recebe estagiários desde 2018. “As cooperativas do próprio município de Viçosa recebem os estudantes para atividades de estágio, sendo as cooperativas de crédito as maiores demandantes”, completa Neves.

Imagem - Ocemg

Baixe o Aplicativo do
Sistema Ocemg

Disponível para:
Imagem - Ocemg