Imagem - Ocemg
Notícias

ACI lança 10ª edição de relatório sobre o impacto econômico e social das maiores cooperativas do mundo

15/12/2021
Imagem - Ocemg

A Aliança Cooperativa Internacional acabou de lançar a 10ª edição do World Cooperative Monitor (WCM), um relatório sobre o impacto econômico e social das maiores cooperativas em todo o mundo, bem como com a classificação das 300 melhores.

Além disso, a publicação destaca as ações das cooperativas no combate da Covid 19 e na recuperação das comunidades quanto aos impactos decorrentes da pandemia. O relatório destaca ainda como elas estão buscando o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Há dez anos, a ACI, com o apoio científico e técnico do Instituto Europeu de Pesquisa em Cooperativas e Empresas Sociais (Euricse), produz o relatório anual com o objetivo de ilustrar as contribuições econômicas e sociais de cooperativas e organizações mútuas.

300 Maiores por Volume de Negócios

A lista das 300 maiores cooperativas do mundo por volume de negócios contempla 159 cooperativas da Europa, 95 das Américas e 46 da Ásia e Oceania. Os países com o maior número de cooperativas são: Estados Unidos (75), França (35), Alemanha (31), Japão (26), Holanda (17), Itália (13) e Finlândia (10). O Brasil aparece no ranking com sete cooperativas: Sistema Unimed (28°), Copersucar SA (64°), Sicredi (118°), Sicoob do Vale – Rubiataba (122°), Coamo (133°), Cooperativa Central Aurora Alimentos (154°) e C. Vale (182°). Juntas, essas cooperativas brasileiras registraram, em 2019, um volume de negócios de US$ 41,72 bilhões, com mais de 227 mil empregados.

300 Maiores por Volume de Negócios PIB Per Capita

Já o ranking das 300 maiores cooperativas por volume de negócios Produto Interno Bruto (PIB) per capita é semelhante aos anos anteriores, com a maioria das cooperativas e organizações localizadas em países mais industrializados. O Top 300 abrange 165 cooperativas da Europa, 77 das Américas, 57 da Ásia e Oceania, e uma da África. Os países que figuram na relação com o maior número de representantes são: Estados Unidos (43), França (37), Alemanha (30), Japão (27), Itália (16), Holanda (15), Índia (14), Espanha (12) e Colômbia (11). O Brasil é representado por oito cooperativas na lista: Sistema Unimed (4°), Copersucar SA (16°), Sicredi (29°), Sicoob do Vale – Rubiataba (30°), Coamo (34°), Cooperativa Central Aurora Alimentos (44°), C. Vale (51°) e Coop Cooperativa de Consumo (170°).

Unimed e Unimed-BH

O relatório internacional destacou ainda o papel fundamental da Unimed na luta do sistema de saúde brasileiro contra a Covid-19. Durante a pandemia, a Unimed fortaleceu as estruturas das unidades de saúde, aumentou o número de leitos e serviços, e construiu hospitais de campanha. A cooperativa de saúde também iniciou uma ação com o objetivo de aumentar a conscientização da importância da vacinação, tanto para as pessoas vacinadas quanto para as comunidades em que vivem.

As iniciativas de prevenção e assistência da Unimed também apoiaram as comunidades com a doação de alimentos e suprimentos médicos, além de aconselhamento e apoio aos governos locais. A publicação traz o exemplo da Unimed-BH, que doou 35 toneladas de cestas básicas e produtos de higiene para comunidades em situação de vulnerabilidade social de Belo Horizonte e região metropolitana. O relatório ressalta que a cooperativa ofereceu suporte à capital mineira, fornecendo a tecnologia necessária para as consultas online de sintomas do novo coronavírus, com atendimento médico essencial à capital mineira.

Confira o relatório completo, clicando aqui.

(Com informações: Mundo Coop)

Imagem - Ocemg

Baixe o Aplicativo do
Sistema Ocemg

Disponível para:
Imagem - Ocemg